A equipa


"Este espaço nasceu no dia 15 de março de 2011 e desde cedo que se quis distinguir pela originalidade. O nosso trabalho, enquanto equipa, é unicamente o de mostrar o Festival Eurovisão da Canção aos nossos olhos, louvá-lo e criticá-lo. Aqui, o que realmente importa é a opinião, a escrita criativa e passar a mensagem", equipa Crónicas de Eurofestivais.
Andreia Valente, 22 anos, engenheira informática
Facebook: [AQUI]
Funçõeseditora de conteúdo multimédia, host do podcast

"O Crónicas de Eurofestivais apresenta-se no meu caminho como o encorajamento da minha obsessão, por vezes pouco saudável, pela Eurovisão. Em minha casa, os dias de Festival da Canção e de Eurovisão sempre foram os mais importantes dias de família do ano. São momentos em que pessoas, que divergem em gostos e opiniões, se juntam para absorver esta mistura de patriotismo, amor pela música, amor pelo espetáculo e amor pela competição. Sinto-me extremamente sortuda de ter uma plataforma que alimenta esta minha paixão e acarreto nos meus ombros o compromisso de trazer de novo a distinção e magnitude do ESC para Portugal."

Jessica Mendes, 28 anos, gestora de conteúdos
Funções: editora

"Desde muito pequena que a música e a Eurovisão fazem parte da minha vida (a minha mãe sempre me “obrigou” a ver a Eurovisão e agora sou eu que a “obrigo” a ver). 2008 foi o ano em que me apaixonei pelo concurso devido àquela que considero a nossa melhor música de sempre. Mais do que um concurso de música (muita dela de qualidade duvidosa), a Eurovisão é uma maneira de conhecer artistas incríveis. O Crónicas de Eurofestivais permite-me (quando tenho tempo) aliar esta paixão à da escrita e mandar uns bitaites sarcásticos sobre o concurso. Mas, mais do que isso, fez-me aprender coisas novas e conhecer pessoas fantásticas."


João Vermelho, 18 anos, estudante de artes visuais
Facebook: [AQUI]
Funções: editor de conteúdo multimédia

“A minha primeira memória da Eurovisão, foi quando um dia estava na sala a fazer zapping e deparei-me com uns monstros a serem anunciados como vencedores da Eurovisão de 2006. Sei que já tinha noção do que era a Eurovisão e o Festival da Canção e lembro de acompanhar efusivamente a passagem de Portugal em 2008 e 2009 à final, mas o ano em que a doença (no bom sentido) começou foi em 2010. Acompanhei o nosso festival desse ano com bastante fervor e foi o primeiro ano em que ouvi as músicas selecionadas para a Eurovisão antes das semifinais. Até hoje não perco uma final nacional desde 2013, tento estar sempre em cima das novidades eurovisivas, faço as minhas avaliações no excel e faço alguns tops no youtube. Um dos momentos mágicos que presenciei até hoje foi ver o Festival da Canção 2017 ao vivo no coliseu e puder ouvir o Salvador a cantar e vê-lo a ganhar com a canção “Amar Pelos Dois” bem na frente dos meus olhos. Sinto-me lisonjeado por fazer parte de uma família que respira eurovisão e espero contribuir da melhor maneira para o crescimento deste blog e desta família que é o Crónicas de Eurofestivais. ”


Neuza Ferreira, 21 anos, licenciada em gestão
Facebook: [AQUI]
Funções: coordenadora de redação

"Fazer parte do Crónicas de Eurofestivais é algo especial. Em criança via muitas vezes o ESC, mesmo não entendo o seu propósito. Via por ver. Agora não. Agora todo este mundo me fascina e a cada ano que passa fico ainda mais encantada. A minha família e os meus amigos dizem-me “cala-te com isso”. Perguntam-me o que vejo de tão interessante num “programa de música”. Eles não entendem que o ESC não é um “programa de música”... Não entendem que, mesmo sendo um festival, é muito mais do que tal Digo-lhes: “o ESC é um mundo”. Riem-se. "


Pedro Lopes, 21 anos, mestre em ciências da comunicação
Facebook: [AQUI]
Funções: coordenador de redes sociais e editor

"Costumo dizer que a paixão pelo Festival Eurovisão da Canção surgiu-me por hereditariedade. A minha mãe sempre foi uma grande seguidora de todos os festivais, e, em certa parte, ela é a grande culpada por toda a paixão que fui construindo em torno do ESC. Lembro-me de acompanhar a Eurovisão desde 2008, mas foi realmente a partir do ano 2011 que a minha curiosidade se aguçou, tendo desde aí percorrido todos os sites na altura existentes para conhecer mais sobre toda esta grande organização. E é fantástico ver tudo aquilo que se concentra à volta do Festival. Agora, sou mais eu que puxo a minha mãe para todos os acontecimentos envolvidos com o ESC. Ao mesmo tempo, é para mim bastante satisfatório pertencer a um site português ligado à Eurovisão que, e tendo surgido ao mesmo tempo que a minha paixão, prima pela qualidade dos conteúdos produzidos e por todo o tipo de atividades realizadas."


Tiago Lopes, 24 anos, sales associate
Facebook: [AQUI]
Funções: editor

“Embora tenha memórias de participações portuguesas em edições passadas da Eurovisão, foi em 2007, após assistir ao Festival da Eurovisão Júnior que o meu gosto pela família ‘Eurovision’ nasceu. O ano de 2008 foi o primeiro em que assisti ao Festival da Canção e ao Festival da Eurovisão do início ao fim, sendo também a primeira vez em que votei nos concursos. Desde então, grande parte da minha vida é dedicada a explorar o mundo eurovisivo, seja acompanhando as finais nacionais, seja explorando curiosidades e notícias do Festival. Encontrar pessoas que partilham esta mesma paixão e com as quais podemos debater questões eurovisivas, é um sentimento sem igual. Juntar-me à família do reconhecido blog Crónicas de Eurofestivais é complementar a minha dedicação e a minha paixão pela Eurovisão, podendo levar a outras pessoas este magnífico evento." 

Sem comentários

Enviar um comentário


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

A não perder
© all rights reserved